Benefícios da Pimenta


Picante e ardida! Quando você ouve falar em pimenta, com certeza lembra dessas características, não é mesmo?! O que você não imagina é que a pimenta pode trazer muitos benefícios para a saúde, desde que consumida de forma correta (sem exageros).

Neste artigo, vamos descobrir como esse alimento pode ajudar em diversos aspectos na sua saúde!

Propriedades Gerais

Existem diversos tipos de pimenta, como a dedo-de-moça, malagueta, caiena, jalapeño, jamaicana, do reino, rosa, biquinho, de cheiro, dentre outras. O ardor característico da pimenta é causado pela capsaicina e, quanto mais picante a pimenta, maior o teor de capsaicina nela. A piperina, por sua vez, é uma substância presente na pimenta do reino e nas pimentas pretas. Essas substâncias são responsáveis pelo efeito termogênico e digestivo das pimentas. Além disso, a pimenta fresca é fonte de vitaminas A e C, vitaminas do complexo B (niacina, piridoxina, riboflavina e tiamina), potássio, manganês, magnésio, ferro, e flavonóides, como o betacaroteno, luteína, zeaxantina e beta-criptoxantina. Ou seja, não restam dúvidas que a pimenta é um super alimento!

Agora, listaremos alguns dos benefícios que as pimentas podem te trazer. São eles:

1. Tem efeito antioxidante

As pimentas do gênero Capsicum (vermelha, malagueta, dedo-de-moça, cambuci, jalapeño, americana, cumari-do-pará, de cheiro, murupi, entre outras) possuem substâncias antioxidantes que são importantes por combaterem o envelhecimento precoce.


2. Facilita a digestão

Ingerir pimenta aumenta a salivação e a secreção gástrica, o que potencializa a produção de enzimas e suco gástrico, facilitando a digestão.


3. Faz o corpo queimar mais calorias

O consumo da pimenta eleva a temperatura do corpo, fazendo com o que o mesmo gaste mais calorias para retornar à temperatura normal. A presença de capsaicina também previne o acúmulo de gordura na região da barriga.


4. Pode ajudar no emagrecimento

As pimentas vermelhas podem ser úteis no emagrecimento, uma vez que estimulam o sistema nervoso, aumentando a liberação de catecolaminas, noradrenalina e adrenalina. Essas substâncias são também conhecidas por diminuírem o apetite, por isso podem ajudar a perder aqueles quilinhos extras.


5. Pode ajudar no controle do colesterol

Com o consumo regular da pimenta, os níveis do colesterol bom (LDL) e dos triglicerídeos ficam controlados. Assim, a pressão arterial também é beneficiada.


6. Tem ação anti-inflamatória e antibacteriana

A capsaicina tem forte ação anti-inflamatória. Especialistas indicam o consumo diário de meia pimenta malagueta por dia para atingir as taxas necessárias de capsaicina no organismo.


7. Pode ajudar na depressão e em dores

Quem consome a pimenta acaba ficando em estado de alerta, o que melhora o ânimo de pessoas deprimidas. Ao aumentar o fluxo sanguíneo periférico, a pimenta também pode ajudar em casos de enxaqueca. Além disso, a capsaicina atua em dores musculares tensionais, dores de cabeça, mucosite oral e alergia cutânea.


8. Controla a liberação de insulina

A capsaicina reduz o nível de glicose sanguínea e controla as taxas de insulina, sendo útil para prevenir e/ou tratar diabetes.


9. Pode ajudar na prevenção do câncer

Seus componentes são considerados quimiopreventivos, antimutagênicos e anticarcinogênicas, o que previne vários tipos de câncer.


10. Atua no sistema circulatório

Suas vitaminas A, C, algumas do complexo B, além do potássio e do cálcio, fazem com que a pimenta seja ótima para o sistema circulatório. Suas substâncias impedem a formação de coágulos, diminuindo as chances de um ataque cardíaco ou AVC (acidente vascular cerebral). A capsaicina e isoflavona encontradas na pimenta também são conhecidas por aumentar a circulação sanguínea, contribuindo para o crescimento saudável do cabelo.



Quantidade recomendada

A única orientação é não exagerar, pois não existe uma quantidade determinada para o consumo da pimenta. Para pessoas que não apresentam problemas de saúde, como gastrite ou hemorróidas, é interessante ingerir a pimenta apenas uma ou duas vezes ao dia.


Como consumir

O ideal é consumir a pimenta in natura, fresca. Dessa forma, todos os nutrientes são preservados. As versões na forma de molhos, conservas, geléia, desidratada, entre outras, também são algumas opções de consumo, porém parte dos nutrientes (especialmente as vitaminas) são perdidos no processo.

Dica: Que tal acrescentar uma pitada de pimenta caiena ou pimenta do reino no seu café tradicional?!

Combinar o seu cafezinho diário com algum tipo de pimenta pode aumentar a temperatura corporal, acelerar o metabolismo e contribuir para a queima de gordura e perda de peso.



ALERTA! Lembre-se que tudo em excesso faz mal à saúde! Não é diferente com a pimenta. Ingira com cautela e aprecie todos os benefícios que a pimenta pode trazer para a sua vida!


Fontes pesquisadas:

Dr. Victor Sorrentino

Dr. Juliano Pimentel

Dr. Dayan Siebra

Se você gostou, deixe seu like aqui embaixo, no nosso coraçãozinho! ↓↓↓↓↓

Esse artigo contou com a colaboração de Larissa Lima (Editora Voluntária) e do Grupo Low Carb Lifestyle Brasil, no Facebook.

E você?? Já faz parte do nosso Grupo no Facebook??

Não?? Então corre lá!!!

https://www.facebook.com/groups/lowcarlifestylebrasil/

Siga-nos no Insta!! https://www.instagram.com/lowcarblifestylebrasil/

#artigo #Lowcarb #pimenta

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram_2016_icon