Low Carb Kids II

Como ajudar a transição de seus filhos para Low Carb/ Comida de verdade??

Todos queremos que nossos filhos comam alimentos reais e opções saudáveis, mas como é que realmente vamos conseguir isso? Como removemos os alimentos processados, açúcares e óleos inflamatórios sem ter um motim familiar???

Abaixo estão algumas dicas interessantes da americana Libby Jenkinson para ajudar a transição de seu filho para uma vida com poucos carboidratos:

1: Comece lentamente

Sua casa não será feliz se você limpar os armários durante a noite e, de repente, sumir com tudo o que eles amam...

Basta começar uma refeição por vez. Esta será uma longa jornada e é melhor ter todos a bordo.

Seus filhos têm sorte. Eles crescerão sabendo o benefício ou comendo alimentos ricos em carboidratos baixos e um conhecimento nutricional que não tem muitos adultos.

Comece com os seus lanches. Explique como os cereais são mais parecidos com sobremesas para que você as remova lentamente da casa. Comece com algo para substituir os cereais que você conhece, eles vão adorar. Podem ser ovos mexidos com queijo, bacon e ovos, restos da noite passada (ver abaixo), salsichas, um smothie, waffles com baixo teor de carboidratos.

Não fique louco no começo fazendo refeições especiais, esta nova maneira de comer deve ser sustentável e se você achar que está se preparado durante toda a vida para fazer waffles todas as manhãs, você se ressentirá e desistirá. Tem que ser fácil para você e seus filhos. Como cada caixa de cereal que entrou na casa, não faça barulho, basta não substituí-la.

2: Sobras valem ouro

Você aprenderá rapidamente a utilizar todas as sobras de alimentos em outras refeições deliciosas. Realmente leva mais tempo e esforço, mas de repente você estará se organizando para os próximos dias.

Pense na comida do dia anterior com uma ideia diferente, por que ter um cereal açucarado quando você pode tomar uma refeição pela manhã? Por que ter um sanduíche quando você pode ter carne assada fria para enfeitar uma bela salada?

Os restos podem ser congelados como porções individuais para essa refeição de emergência ou refeição para viagem. Ao cozinhar salsichas, frango, almôndegas, vegetais assados, se você cozinhar o dobro já estará um passo à frente com os lanches escolares organizados para os próximos dias.

3: A barreira do pão

Isso não precisa ser complicado.

Comece definindo um objetivo de, a cada semana criar em dois dias um lanche diferente, sem pão.

Se o seu filho é realmente resistente, tente reduzir o pão aos poucos, diminuindo as preparações com este tipo de alimento. Eventualmente, o pão aparecerá cada vez menos nas sanduicheiras, até chegar ao ponto em que o não estará mais na casa, ou estará muito raramente.

Algumas ótimas alternativas saudáveis ​​e baixas em são envoltórios de alface, envoltórios de carne fria ou massas de wafles e de pizza com carboidratos baixos.

4: Merenda escolar

Pode ser assustador pensar como preparar uma lancheira da escola se você tem utilizado sempre barrinhas de cereais, pacotes de bolachas e um sanduíche de presunto.

Mas, calma!! Você só precisa de ideias!

Comece a olhar as refeições de uma maneira nova. Ignore o marketing que dizem que certos alimentos embalados são ótimos para uma lancheira e volte ao básico.

Não se preocupe, não vamos sugerir que você comece a cortar pequenas formas de animais de queijo ou a criar flores de cenoura, estamos todos muito ocupados pra isso. Na correria da manhã, queremos algo rápido para colocar nas lancheiras e que sabemos que serão comidas e não jogadas na lata de lixo. Que tal cozinhar jantares duplos ou experimentar ter vegetais já cortados na geladeira pronto para ir direto para a lancheira?

Outra opção é preparar para a semana, snacks low carb, saquinhos de amendoim, mix de castanhas. Pode parecer difícil, mas aos poucos, e sem pressão, é possível!

5: Envolva seus filhos

Comece a perguntar o que eles gostam, faça uma lista, leve-os junto ao mercado, ensine a ler rótulos, se já forem alfabetizados.

Você pode se surpreender com a quantidade de opções reais de comida que você terá. Adicione novos alimentos à sua lista, para que desfrutem de novos sabores e texturas.

Eles ficarão orgulhosos de si mesmos quando sua lista de alimentos crescer. Comece a olhar através das receitas com pouco carboidrato e imprima. Colecione receitas escolhidas pelo seu filho. Deixe-os criar seu próprio livro de receitas. Leve-os para hortifrutis e feiras e permita que eles escolham o que quiserem e encoraje-os a inventar uma nova receita para usá-lo.

Faça ser divertido e simplifique.

6: Beba apenas água

Absolutamente SEM bebidas efervescentes, bebidas energéticas ou suco de frutas de agora em diante. Permita-lhes escolher alguns lindos chás gelados. Talvez eles gostem de fazer águas aromatizadas, é divertido e colorido.

7: Comedores seletivos

É bem comum que cada casa tenha pelo menos um comedor exigente. Muitos pais permitem que comam o que puderem sempre que puderem. Isso só piora o problema. Ao permitir que eles “belisquem” continuamente, eles não terão fome antes de uma refeição.

O jantar sempre será mais atraente se você estiver realmente com fome. As crianças seletivas estão obtendo sua energia através de alimentos nutricionalmente desprovidos, como pães, iogurtes aromatizados, barras de cereais, biscoitos e lanches processados. Eles acabam fazendo birra e nunca terminam o jantar - o que deve basear-se em comida simples e real.

8: Snacks

Os conservantes que vem junto dos lanches embalados estão impedindo as bactérias de crescer em nossos alimentos, imagine o que estão fazendo com as bactérias benéficas para os nossos corpos?

As vezes, quando estamos com os nossos filhos fora de casa, pode não haver comida real disponível, sou realista, mas precisamos fazer o melhor que pudermos, até por que hoje em dia é mais fácil encontrar em Shoppings, parques, algumas opções de comida de verdade.

Quando estiver em casa, comece a preparar lanches com vegetais, conservas, ovos, atum, carnes frias, creme, queijo e todas as outras possibilidades. As crianças adoram pratos diferentes, então preencha seus pratos com mordidas coloridas.

9: Óleos saudáveis

Reduza a comida frita quando tiver que comer fora. Grande parte dos óleos utilizados são óleos de sementes altamente processados, como óleo de canola ou óleo de girassol.

Já sabemos que os óleos de semente são inflamatórios e facilmente oxidados causando inflamação dentro do nosso corpo. Muitas doenças modernas decorrem da inflamação causada pelos alimentos que comemos.

Nós realmente não estamos tratando nossos filhos, servindo-lhes esses alimentos fritos. Se você não os come, por que dar a eles? Em casa, use o azeite, óleo de coco, manteiga e óleo de abacate, que são gorduras boas, que trarão benefícios à sua saúde e a de toda família.

PLANO DE AÇÃO

Lembre-se , low carb é baixo carboidrato, não zero.

A ênfase está na abordagem real de alimentos inteiros, gorduras saudáveis, legumes frescos e proteínas de boa qualidade.

Pare de comprar para sua casa doces açucarados, bebidas e snacks prontos!

Comece a comprar alimentos reais não processados. Compre no perímetro do supermercado que oferece produto fresco.

Evite todos os óleos de semente e gorduras trans!

Coma alimentos densos em nutrientes

Cozinhe em casa, coma junto com seus filhos!

Lembre-se é o que fazemos todos os dias que faz a diferença, não o que fazemos de vez em quando. Portanto, certifique-se de inserir na alimentação de seus filhos, refeiçoes rotineiras de baixo carboidrato, para que isso vire rotina na vida deles desde já!!

Esse artigo contou com a colaboração de Sheila Vieira, voluntária e membro do Grupo Low Carb Lifestile Brasil, no facebook.

E você?? Já faz parte do nosso Grupo no Facebook??

Não?? Então corre lá!!!

https://www.facebook.com/groups/lowcarlifestylebrasil/

Siga-nos no Insta!!

https://www.instagram.com/lowcarblifestylebrasil/

#crianças #alimentaçãosaudável #artigo

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram_2016_icon