Você deve tentar esta dieta de baixo consumo de carboidratos (low-carb) que está na moda?


Uma dieta cetogênica é, essencialmente, uma dieta reduzida em carboidratos e ricos em gordura, embora levada ao extremo.

"Em um ambiente clínico, uma dieta cetogênica estrita envolveria o consumo de carboidratos ultra-baixos, como 20 ou 30 gramas por dia", diz o Dr. Eric Westman, diretor da clínica Lifestyle Medicine da Duke University. Isso é sobre o número de carboidratos em uma pequena maçã.

A pesquisa de Westman sobre dietas com restrição de carboidratos sugere que elas podem ajudar a reduzir o apetite, estimular a perda de peso a reduzir os riscos de doenças cardíacas. Junto com o corte de carboidratos, um plano cetogenico também deve reduzir o consumo de proteína.

Sabe-se que cortar carboidratos e restringir o consumo de proteínas leva a um sério aumento de ingestão de gordura. E isso é exatamente o que implica uma verdadeira dieta cetogênica. "Você quer que as gorduras saudáveis respondam por cerca de 80% de suas calorias e proteína em torno de 20%", diz Westman. (Para fins de comparação, o americano médio consome aproximadamente 50% de suas calorias de carboidratos, 15% de proteína e 30% de gordura, de acordo com o CDC).

Então o que, exatamente, significa "cetogênica"?

O nome refere-se a um tipo específico de molécula que transporta energia, denominada cetona. "A maioria das pessoas está sempre em um estado de glucose, o que significa que estão queimando a glicose dos carboidratos para obter energia", diz Westman.

"Mas você determina o que seu corpo queima e usa como combustível para o alimentá-lo." Ao restringir severamente carboidratos e aumentar sua ingestão de gordura, seu corpo pode mudar para um estado de "cetose", o que significa que é a queima de gordura em vez de glicose. "A cetose costumava ser considerada anormal, mas pode realmente ser muito saudável", diz Westman.

De fato, as dietas cetogênicas têm sido usadas por quase um século para tratar convulsões, diz Gary Yellen, professor ou neurobiologia da Harvard Medical School. "Isso remonta a estudos da década de 1920 que descobriram que este tipo de dieta era como uma forma sustentável de jejum, que conhecemos, supostamente desde a antiguidade, para ser benéfico para a epilepsia", diz ele.

Não é claro apenas como uma dieta cetogênica funciona para convulsões. Mas Yellen diz que as convulsões são como "tempestades elétricas" no cérebro. "Existem canais de potássio no cérebro que, quando abertos, parecem ter uma influência silenciosa sobre esta excitação elétrica", diz ele. "Pensamos que esses canais funcionam melhor quando o cérebro está usando cetonas em vez de glicose para obter energia". Mesmo quando os medicamentos para a epilepsia falharam, uma dieta cetogênica pode fazer maravilhas, diz ele.

É uma boa notícia para os epiléticos.

Mas e para o resto de nós?

A pesquisa de Westman sugere que uma dieta cetogênica pode ajudar a tratar obesidade, diabetes tipo 2 e doença hepática “do fígado gorduroso". Mas para as pessoas que sofrem dessas condições, bem como adultos mais velhos e crianças,

Westman diz que realizar a dieta é possível ter “enormes impactos" sobre a ingestão de nutrientes e saúde. Por isso você deve realizar com orientação médica ou a supervisão de um nutricionista, diz ele.

"Mas se você é um adulto jovem e saudável, eu não tenho preocupações quanto a remoção de carboidratos", acrescenta. "Realmente não é um conceito radical." Você pode experimentar alguns problemas de curto prazo como mau hálito, constipação e sintomas parecidos com gripe. (Beber muita água pode ajudar.) Mas os benefícios duradouros podem variar de redução da fome e aumento da energia para a perda de peso. Algumas pesquisas preliminares até sugerem melhorias na memória.

São necessárias mais pesquisas para determinar se o tipo de restrição de carboidratos extrema associada com dietas cetogênicas é realmente necessário para se obter todos esses benefícios, especialmente se você for saudável. “A cetogênica e outras dietas de redução de carboidratos podem ser bastante desafiadoras a serem seguidas a longo prazo, e a possibilidade de efeitos adversos não foi descartada", diz o Dr. David Ludwig, professor de nutrição da Harvard School of Public Health . "Normalmente, tal restrição severa não é necessária." Ele aponta que nem todos os carboidratos são iguais, e que a velocidade com que um alimento de carboidrato afeta seu açúcar no sangue - o que é conhecido como seu índice glicêmico - faz diferença.

Uma prática duvidosa de alguns seguidores da dieta cetogênica que estão testando o índice glicêmico da urina, do sangue e outros testes como da da respiração para verificar seus níveis de cetona. Isso para dizer se o seu corpo está realmente queimando cetonas em vez de glicose, Westman diz que não há nenhuma boa evidência de que um nível de cetona é melhor do que outro. "O nível de água em um riacho não necessariamente dizer-lhe a quantidade de água está fluindo através dele", diz ele. "Da mesma forma, medir o nível de cetonas no sangue não lhe conta toda a história.

"Até que a ciência classifique todos os prós e contras de equilibrar carboidratos, proteínas e gorduras para uma saúde óptima, seguir fielmente uma dieta com alta restrição de carboidratos completo pode ser um exagero. Mas com base na pesquisa de nutrição mais recente, cortar carboidratos em favor de gorduras saudáveis parece sensato.

Autor: Markham Heid / Time

Fonte: ketogenic-low-carb-diet-explained

Data: Dezembro de 2016

Traduzido e adaptado por: O Editor

Lista de Siglas

LCHF: Low Carb High Fat

CDC: Centers for Disease Control and Prevention

Mais sobre a pesquisa aqui

Outras referencias:

https://www.amazon.com/Dr.-Eric-C.-Westman/e/B003APDMOI

https://www.dukehealth.org/find-doctors-physicians/eric-c-westman-md-mhs

https://www.cdc.gov/nchs/fastats/diet.htm

Informações Adicionais

Os conteúdos do Low Carb Lifestyle Brasil, como texto, gráficos, imagens e outros materiais contidos no Site ("Conteúdo") são apenas para fins informativos.

O Conteúdo não se destina a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Procure sempre o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado com quaisquer perguntas que você possa ter sobre uma condição médica. Nunca desconsidere aconselhamento médico profissional ou demora em buscá-lo por causa de algo que você leu no site Low Carb Lifestyle Brasil!

Se você acha que pode ter uma emergência médica, ligue para o seu médico ou 190 imediatamente. O Low Carb Lifestyle Brasil não recomenda nem endossa quaisquer testes, médicos, produtos, procedimentos, opiniões ou outras informações específicas que possam ser mencionados no Site. A dependência de quaisquer informações fornecidas por Low Carb Lifestyle Brasil, funcionários da Low Carb Lifestyle Brasil, outras pessoas que apareçam no Site por convite da Low Carb Lifestyle Brasil ou outros visitantes do Site é exclusivamente por sua conta e risco.

#lowcarb #lowcarb #lowcarb #dieteiroslowcarb #cetogenica #dieta #carboidratos #gorduras #cetona #proteínas #glicose

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram_2016_icon